top of page
  • Writer's pictureRui Marques

Cuidar dos laços #3

Este é o mês em que damos especial atenção ao tema da Empatia. Estamos em plena Semana Ubuntu da Empatia, na qual mais de 600 iniciativas, sobretudo em Escolas, nos falam desta fundamental qualidade para vivermos juntos.


Desde o nível interpessoal mais próximo - num exercício de compreensão daqueles com quem convivemos - até aos mais distantes, geográfica ou culturalmente – que também se tornaram próximos, neste mundo global feito aldeia - precisamos de cultivar este sentido empático. A equipa do IPAV preparou com todo o empenho um site com um conjunto de recursos que vale a pena conhecer.



Uma figura muito interessante nos estudos sobre empatia é Frans de Waal, autor do livro “A era da empatia – lições da natureza para uma sociedade mais gentil” que pode ler (parcialmente) aqui. Doutor em Biologia, com particular atenção aos primatas, De Waal desenvolve uma abordagem muito rica que nos ilumina. Numa outra abordagem complementar, escolhemos para partilhar convosco a sua comunicação “Comportamento moral nos animais”. Partindo do princípio que empatia, cooperação, justiça e reciprocidade — ter em atenção o bem-estar dos outros parece ser uma característica muito humana, o autor mostra, porém, alguns vídeos surpreendentes de testes comportamentais, com primatas e outros mamíferos, que mostram como muitos destes traços morais são partilhados por todos nós.




O mundo está cheio de “nós” e “eles” e de muros que tornam impossível a comunicação. Ou não. Se ousarmos sair dos nossos preconceitos e ideias feitas e partirmos para o encontro face-a-face, deixando de lado o ódio, o desejo de supremacia ou de conquista, talvez nos possamos encontrar simplesmente como pessoas. E uma conversa à volta de uma cerveja torna possível. A Heineken teve a ideia e saiu-lhe muito bem.




O humor ajuda-nos sempre a ir mais fundo na compreensão de alguns fenómenos sociais. A sua caricatura, o acentuar de alguns traços, o questionamento do sentido de determinados comportamentos “desarruma-nos” as ideias feitas e as perceções simplistas. Um interprete notável desta arte é Trevor Noah, um sul-africano, que atualmente apresenta o famoso programa “Daily Show”. Escolhi um excerto de uma das suas intervenções em que questiona a lógica colonial e em que explica notavelmente o desacerto empático entre duas perspetivas.



Se quiser saber mais sobre Trevor Noah, vale a pena ler o seu livro “Sou um crime – nascer e crescer no apartheid”, numa história impressionante de quem nasceu entre dois mundos, fruto de uma relação (literalmente) proibida, com tudo o que isso quer dizer. Pode comprar na FNAC.



Recentemente fomos impactados pela notícia de um atentado que estava em preparação para execução na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. No dia seguinte escrevi um texto que intitulei “3 erros crassos e uma oportunidade perdida” que retomo nesta newsletter.




A nossa diretora da Academia de Lideres Ubuntu, Francisca Assis Teixeira, foi escolhida pelo Expresso para um painel de 100 mulheres de referência em Portugal às quais foi pedido um contributo para o Primeiro Ministro nesta fase de construção do programa de governo. A sua proposta centrou-se na prioridade à Educação e em “criar respostas na Formação de Professores que integrem a capacitação em Competências Socioemocionais (CSE), de forma transversal e aprofundada; desenvolver programas de CSE em todos os níveis de ensino, do pré-escolar ao superior, com tempos letivos, horário e responsáveis atribuídos.”




A propósito deste tema escolhido para a newsletter deste mês, e como proposta de leitura, recupero um texto que escrevi sobre “Encontros e desencontro de culturas”, a propósito do século cristão do Japão. “Num tempo conturbado, atravessado por novas erupções do denominado “choque de civilizações”, onde se redesenha o mundo em função de previsíveis colisões entre civilizações, conformadas por culturas e religiões, constitui um desafio viajar a outros passados, tão diferentes na forma, quanto iguais na essência. A História é sempre um terreno fértil de aprendizagens, duma humanidade que, em situações diferentes, se repete todos dias. A análise procura perscrutar em que medida os choques de civilizações acontecem pelo conflito entre diferenças que estas encerram ou se, pelo contrário, o seu motor se encontra nas semelhanças, intrinsecamente ligadas à natureza humana, quer individual quer coletivamente considerada, como, por exemplo, o desejo de poder e de domínio.”




Para ir marcando a agenda da Comunidade Ubuntu, aqui fica a notícia: a próxima Ubuntu Fest terá lugar em Tomar, nos dias 16 e 17 de julho, num convite dirigido a toda a Comunidade Ubuntu, com as inscrições a abrirem em breve. Com o apoio do Agrupamento de Escolas Nuno Santa Maria (em exemplo extraordinário de uma Escola Ubuntu), do Instituto Politécnico de Tomar (que se irá tornar também num polo Ubuntu) e da Câmara Municipal de Tomar está em preparação um programa fantástico nesta cidade dos Templários (incluindo ações no Convento de Cristo) que proporcionará a todos os Ubuntu participantes uma experiência única. Entretanto, vale a pena recordar o vídeo sobre a Semana Ubuntu desenvolvido nesta Escola, para explicar a todos os interessados em que consiste esta experiência mágica.




E para terminar, música. Algumas letras, a que a voz e a melodia dão brilho, ficam na memória e pedem que se revisitem regularmente. "Trem-Bala", de Ana Vilela, é um desses casos. Não espantam por isso as mais 200 milhões de visualizações. Deixo-vos com esta pérola para nos inspirar. (...) Por isso, eu prefiro sorrisos E os presentes que a vida trouxe pra perto de mim Não é sobre tudo que o seu dinheiro é capaz de comprar E sim sobre cada momento, sorriso a se compartilhar Também não é sobre correr contra o tempo pra ter sempre mais Porque quando menos se espera a vida já ficou pra trás Segura teu filho no colo Sorria e abrace seus pais enquanto estão aqui Que a vida é trem-bala, parceiro E a gente é só passageiro prestes a partir (...)





Vemo-nos dia 30 de março! Até já.

Комментарии


bottom of page