top of page
  • Writer's pictureRui Marques

Prémio António Brandão Vasconcelos – Quando se juntam dois bens.

A primeira edição deste Prémio instituído pelo IPAV, com o apoio da NTT Data e da Forum Estudante, homenageou um Homem bom e premiou uma mulher extraordinária. Nada como ver o bem ao quadrado!


António Brandão de Vasconcelos foi um notável gestor e empreendedor, com uma capacidade de inovação e de liderança que deixou frutos, nomeadamente na empresa que criou (Everis, hoje NTT Data). Mas sempre me impressionou muito uma das suas muitas caraterísticas positivas: a discrição. Somava-a a tudo o que fazia com excelência, dando um brilho especial a tudo o que fazia. Conheci-o a propósito da Academia de Líderes Ubuntu que apoiou desde o seu início. Com um entusiasmo crescente, que numa deixava de ser também um olhar crítico, de quem pensa para melhorar, ajudou-nos a desenvolver toda a abordagem ao empreendedorismo social para os participantes da ALU. O António partiu este Verão. O último contacto que tive com ele, e com a sua querida mulher, Concha, foi mais um marco nessa identidade de generosidade partilhada por ambos: colocavam um andar que tinham ao serviço do acolhimento de refugiados ucranianos, fugidos da guerra. Sempre discretos e sempre presentes.


No IPAV, falamos muitos vezes da importância da Vitamina G. A da Gratidão. De como ela nos transforma e nos aumenta em humanidade. Por isso, era indispensável prestar um justo tributo ao António. Decidimo-lo fazer com a institucionalização de um Prémio com o seu nome para reconhecer jovens líderes Ubuntu, com forte compromisso social e cívico e que desejem prosseguir estudos para o Ensino Superior.





A primeira vencedora, numa escolha fácil e óbvia, foi Fatu Banora, uma Ubuntu de mão cheia, que tem dado um fortíssimo contributo ao desenvolvimento das Escolas Ubuntu, para além do seu compromisso cívico em várias associações e projetos. A Fatu escolheu Psicologia no ISPA (que também se juntou a este Prémio com a atribuição de uma bolsa, que reduz o custo das propinas) e começou a fazer o seu caminho. Continua a ter de trabalhar por que a vida não lhe permite outra coisa. Mas sabemos que dará o seu melhor para concretizar este sonho que começou a ganhar corpo. E todos nós – os seus amigos, o IPAV, a família do António, a equipa da NTT Data – a torcer por ela, surgirão dias bonitos neste caminho.







Comments


bottom of page