top of page
  • Writer's pictureRui Marques

A Síndrome da Cabana

Expresso


A síndrome da cabana. Mais um texto excelente do Cardeal Tolentino Mendonça, publicado esta sábado no Expresso, do qual escolho este excerto:

“Lembro-me do verso que, nos primeiros meses do lockdown, a poeta italiana Mariangela Gualtieri escreveu: “Agora sabemos quanto é triste/ estar distanciados um metro.” Ora, uma consequência dessa tristeza é o aumento da chamada “síndrome da cabana”. O termo provém de regiões onde os invernos são tão rígidos que a população se tem de bloquear em casa durante meses. O que se observou aí é que, quando regressa o degelo, muitos não conseguem adaptar-se já com facilidade, reagindo com apatia à primavera, imobilizados pela inércia anterior. Recentemente, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde alertou para o aumento de distúrbios deste tipo, no quadro da emergência pandémica, e em manifestações severas do problema. São coisas que reclamam atenção e ajuda.”

Há que contrariar a “síndrome da cabana” , cuidando-nos mutuamente.


Comments


bottom of page