top of page
  • Writer's pictureRui Marques

Cidades relacionais, um novo caminho IPAV

Na vida do IPAV, os desafios vão surgindo naturalmente, num caminho sempre cheio de boas surpresas. Depois do amadurecimento dos nossos projetos Ubuntu e de crescimento do Forum GovInt, chega agora a hora de falar do Relacional.


No final do dia, o que conta é a qualidade das relações. Como nos aponta a sociologia relacional, a sociedade é tão só “relações”. Nestas nascem todos os problemas, porém, é também através delas que se criam as únicas soluções sustentáveis. Gaia, que desde sempre tem sido um território de excelência no acolhimento da nossa intervenção, desafia-nos a pensar o que é uma cidade relacional. Mais do que pensar e gerir um território a partir dos seus “stocks”, há que perceber os seus fluxos. Enquanto sistema de sistemas, um núcleo urbano é tecido pelas relações dos que nele habitam, dos que aí trabalham ou dos que o visitam. É também expressão das relações dos cidadãos com as instituições ou com o espaço público. Ou, ainda, das instituições entre si.


De relações de qualidade surge o incremento da confiança e dela o tão desejado capital social, caraterística distintiva das sociedades bem-sucedidas. Vem, pois, à memória o encontro que realizámos há algum tempo nesta cidade, em que nos inspirámos a partir do contributo de vários especialistas nacionais e internacionais.



Komentarze


bottom of page